quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Artpop - Por trás do conceito

Depois da Miley Cyrus e da Katy Perry terem lançados ótimos singles vindo de dois terríveis albums, sobrou pra Lady Gaga provar se Artpop é realmente tão bom quanto Applause ou é apenas outro fiasco vendido com o nome de um único single prestável. Dividindo o público em Born This Way, a pergunta que deixou no ar é o que viria de Artpop. Algo novo e incrível ou outra loucura sem sentido? Felizmente, Gaga misturou os dois e traz provavelmente o melhor album de sua carreira.


Primeiramente gostaria de dizer que não sou grande fã de música pop ou de rap, mas devo admitir que este ano os albums mais ousados foram de bandas que eu nunca imaginaria ouvir, como Kanye West em Yeezus ou até mesmo Jay Z com Magna Carta Holy Grail. Mas quando paramos para pensar o porque estes artistas são tão famosos, percebemos que eles não estão fazendo apenas música pop, mas como também, mudando o cenário de tal estilo. E quando falamos de Lady Gaga, não estamos falando de uma pessoa diferente. Primeiramente, Gaga começou com música pop normal, que criou personalidade com suas roupas diferentes e suas performances incriveis. Porém, as roupas foram ficando mais loucas e as músicas mais estranhas, até que chegou um ponto que na minha opinião parou um pouco de fazer sentido. Mas em Artpop, Gaga usa a própria musica pop em seu favor e a transforma em material novo e diferente. Ao contrário de Born This Way, Gaga não está tentando provar nada ou chocar ninguém, ela está simplesmente cantando e celebrando a musica pop. Afinal, esse é o conceito de Artpop, a celebração da arte e a união do pop com o mesmo.

Obviamente, Artpop vem do Popart de Andy Warhol, cujo artista usava a própria fama como instrumento de sua arte - algo que Lady Gaga fez em seu primeiro album, o intitulando como The Fame, e fez agora, em Artpop. Segundo a própria Gaga, Artpop é considerado por ela o seu primeiro album pois é o que mais diz sobre ela mesma. Ela mesmo afirma que em Born This Way ela arriscou sua carreira para fazer o album que fez, pois não queria apenas fazer algo estranho e diferente, mas como também, criar o conceito de que alguém pode renascer várias vezes na vida, em diferentes formas. Talvez tenha sido ai o motivo porque de tanta loucura com o Born This Way. Mas quando ela foi gravar Artpop, ela diz que queria tirar todas essas roupas e perucas que usou e mostrar ao publico quem ela realmente é, e apenas celebrar a música pop junto com a arte. E ai então nasceu o conceito de Artpop.

Afinal, para quem não percebeu, Lady Gaga está mais simples. Suas apresentações não estão mais bizarras e ela não está tentando ser a Lady Gaga louca que todos conhecem. Ela está apenas tentando celebrar sua carreira. Sua performance no VMA foi nada mais nada a menos do que uma "retrospectiva" de todas as suas fazes, terminando sua performance com uma roupa de sereia, onde conseguimos ver ela quase inteiramente nua. Aquela é ela. Aquela é Lady Gaga.


Porém, apesar de tudo, Lady Gaga ainda segue alguns conceitos que seria impossível não seguir, mesmo sendo minimalista como ela anda sendo. Para cada faixa do album, Lady Gaga tem uma roupa, assim como a fantasia de sereia é a roupa de Applause. Mas na verdade, a sereia remete a pintura "The Birth of Venus" de Sandro Boticelli, que é na verdade, o tema de Artpop. Celebrando o pop com um estilo musical mais dancante e leve, as letras do album de Gaga são inteiramente sobre sexo, e como todos sabem, Venus é o planeta do amor, ou do sexo. Aliais, a segunda faixa do album é Venus, uma ótima faixa onde Gaga se entrega para o planeta do amor, Venus. E o tema não para por ai. Em G.U.Y Gaga canta "I aiming for full control of this love / Touch me, touch me, don't be sweet / Love me, love me, please retweet / Let me be the girl under you that makes you cry". E em Do What You Want ela canta pede para fazer o que quiserem com o corpo dela. Além disso, a pintura "The Birth of Venus" volta ao conceito de Artpop celebrar pop com a arte, fazendo com que a pintura faça parte da capa do album de Gaga. Além disso, antes do album ser lançado, Gaga apareceu em Nova York com roupas absurdas, parecendo que ela tinha acabado de sair de um quadro romancista, voltando novamente ao mesmo conceito.


Enfim. Artpop não é apenas um album com um conceito interessantissmo, mas como tambem, um album divertido, dançante e gostoso de se ouvir. Se as pessoas gostavam da Lady Gaga do The Fame, Artpop com certeza vai agradar a todos. Afinal, Lady Gaga já atingiu os limites, e fazer o que ela fez em Artpop não é apenas um bom jeito se continuar sua carreira, mas como também, muito inteligente. Agora, o que virá depois de Artpop, será mais interessante ainda. E com certeza todos nós estaramos aqui para ver.

Nenhum comentário: